formas breves. a origem

nada

‘Os ensaios começaram do nada. Não havia um texto, não havia nenhuma concepção prévia. Havia a necessidade de algumas pessoas, entre atores, não atores, diretor, dramaturgo e músico, de investigarem o homem contemporâneo a partir de sua individualidade, e de se construir algo a partir de fragmentos de fontes muito diversificadas, mas que de alguma forma – em algum ponto – se uniam.

Paralelo a isto, idéia impregnante e sem volta de se construir um espetáculo observando cuidadosamente que pontos se fariam realmente necessários para a construção de uma estética. Figurinos? Música? Iluminação? Cenário? O que de fato é necessário para que o se quer dizer e representar esteja ali? Quanto precisa ser dito?’ maria borba

Anúncios

0 Responses to “formas breves. a origem”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: